mercredi 9 mai 2012

"entende, é tudo novo pra mim. nunca precisei tanto de alguém como preciso de ti, nunca desejei tanto um sorriso como desejo o teu, nunca esperei tanto por um beijo como espero pelo teu. eu nunca fui tão eu mesma como sou contigo. perdão se às vezes o meu jeito infantil de reagir te assusta ou te incomoda. repito, é tudo novo para mim. sinto-me uma criança confusa diante desse sentimento, sinto-me frágil diante do medo de te perder, sinto-me pequena diante da perfeição que a cada dia descubro em ti, sinto-me cego diante da luz e magia que flui naturalmente dos teus olhos e do teu sorriso. eu não sei o porquê de tudo isso. não compreendo a imensidão do meu desejo. desculpa pela infantilidade que te amar despertou em mim."
not even for a second would I lie to myself. too many things are missing and there's a tear in my eye. it's not a question or an answer, but it will change your mind. we'll be the same tomorrow, we're dancin' as we borrow and sing a song for sorrow