samedi 24 mars 2012

Volto a falar da vida. Das desilusões que a vida nos dá. Do amor. Do amor que nem sempre torna o mundo tal como o pintamos. Com as cores que escolhemos para o pintar. Mesmo que na nossa lista tenhamos as cores mais coloridas e apaixonantes, sendo ao mesmo tempo aconchegantes, vai chegar alguém e cobrir tudo com as cores mais escuras e mais tristes. E aí, vamo-nos sentir no chão, derrubados e sem forças para recomeçar tudo aquilo que até aquele dia tínhamos pintado, ao lado da pessoa que designamos ser o amor da nossa vida. Mas depois essa pessoa vai voltar, vai dar-nos um leve beijo na testa e vamos voltar a pintar.  Começamos por uma flor, uma flor simples. Basta olhar para ela, para se sentir a inseguridade e o medo de uma nova queda que ela transmite para o mundo exterior. Mais tarde vamos voltar a desenhar um céu azul e um sol brilhante, ainda sem nuvens, para quando as almas ganharem asas não irem pairar por lá. Para quando elas ganharem asas não voarem a uma altitude maior que as árvores. Vamos voltar a construir, e o mundo vai voltar a escurecer, as luzes da cidade vão apagar e vai chegar o dia em que não nos vamos mais levantar.

57 commentaires:

  1. aww obrigada <3
    amo o teu texto o: é a vida, e é mesmo assim..

    RépondreSupprimer
  2. sigo, tmb gostei mto :)

    RépondreSupprimer
  3. obrigada :) adorei o teu texto e a vida tem altos e baixos e por mais que queiramos só altos, os baixos tendem a aparecer sempre, e nós só temos de os levantar de novo!

    RépondreSupprimer
  4. oh obrigada

    sinto-te triste.. passasse alguma coisa? e isto por aqui está escuro

    RépondreSupprimer
  5. Oh , muito obrigada ! :) o teu post está muito bem escrito! :') quanto ao conteúdo, acho que só temos de acreditar e lutar por aquilo que queremos *.* e o amor é assim, ou se luta ou se perde ! :z Acho que vale sempre a pena lutar *.*

    RépondreSupprimer
  6. também eu meu doce :s

    RépondreSupprimer
  7. se precisares de falar, estou aqui minha linda:))

    RépondreSupprimer
  8. e muito obrigada linda ♥

    RépondreSupprimer
  9. Comparo sim! Muito obrigada querida :) eu também o adoro.

    RépondreSupprimer
  10. sabes que não precisas de agradecer:)

    RépondreSupprimer
  11. vamos sempre levantar-nos, sempre coisa linda <3

    RépondreSupprimer
  12. está lindo doce e obrigada <3

    RépondreSupprimer
  13. pois somos meu amor, umas verdadeiras guerreiras <3

    RépondreSupprimer
  14. és um anjo. eu também adoro aquela música, diz-me tanto neste momento <3

    RépondreSupprimer
  15. tanto como tu <3 siim :)

    RépondreSupprimer
  16. oh, muito obrigada! <3

    RépondreSupprimer
  17. Fala com ela e vê se isso é mesmo verdade, não faz mt sentido criarem um blog com o nome dela, que parvoíce que são capazes de fazer -.-
    E é muito bom estar de férias :) já agora adoro o post *

    RépondreSupprimer
  18. oh, obrigada princesa.. que bonito por aqui

    RépondreSupprimer
  19. omg, que parvoíce. não sei como há pessoas assim -.-

    RépondreSupprimer
  20. obrigada sofiiii linda :)

    RépondreSupprimer
  21. oh, obrigada.
    mas, sinceramente, o meu foi só um desabafo, nada de mais..

    RépondreSupprimer
  22. Não dês importância, porque é isso que querem, ver-te aborrecida com coisas sem importância.

    RépondreSupprimer
  23. ainda bem, obrigada doce :)

    RépondreSupprimer
  24. De nada querida!! Está tudo bem? <3

    RépondreSupprimer
  25. ihih, olha como consegues por alguns posts com comentários e outros sem?

    RépondreSupprimer
  26. Estás bem docinho? Vai lá ver a Lua... Oh, obrigada meu amor, também tens o blog tão lindo e amoroso. Deixa-me ver o teu cantinho. <3

    RépondreSupprimer
  27. oh amor, já sabes que não te quero ver assim...

    RépondreSupprimer
  28. A tua ultima frase não me parece muito feliz e à uns dias tinhas um post tão bom com aquela fotografia tua, espero que fique tudo bem!

    RépondreSupprimer
  29. Obrigada pela força coração <3

    RépondreSupprimer
  30. Ai, e tu, não és? És muito docinha <3

    RépondreSupprimer
not even for a second would I lie to myself. too many things are missing and there's a tear in my eye. it's not a question or an answer, but it will change your mind. we'll be the same tomorrow, we're dancin' as we borrow and sing a song for sorrow