jeudi 23 février 2012

Voltamos aquele banco do jardim perto da nossa casa. Aquele que fica em frente à mercearia e em que se avista um sol quentinho, onde o vento nos passa do lado. Estava com um cachecol a cobrir o meu frágil pescoço devido a me encontrar com uma grande tosse. Pousei a minha cabeça sobre o teu ombro e fechei os olhos, deixei-me ficar assim, no teu encanto com o sol a sorrir para nós. Começou a anoitecer e sussurraste-me ao ouvido que me querias levar a um sitio, fomos até um parque, talvez meio escondido pelo que me pareceu que tinha um baloiço enorme, rodeado de ervas, com pequenos e enormes trevos. Sentamos-nos lá e andamos, deixando os nossos cabelos esvoaçarem, no meio de imensos sorrisos. Descemos e deitamos-nos sobre os trevos, deste uma gargalhada e disseste-me aquilo que só eu sei, só nós sabemos. E oh, começou-se a avistar a nossa estrela, no meio daquelas todas como ela se conseguia sobressair de tão brilhante que se encontrava, que bonita ela estava. A lua já nos fazia companhia à algum tempo, desde que o sol partira, ela tomou o lugar dele até ao outro dia de manhã, seguindo o mesmo rumo que ele.

43 commentaires:

  1. No blog Paradise, as fotografias és tu que tiras? :)

    RépondreSupprimer
  2. mais com... como sempre nos habituaste :)

    RépondreSupprimer
  3. lindo, como sempre :) <3

    RépondreSupprimer
  4. és sempre super querida sabias?
    adorei o texto (:

    RépondreSupprimer
  5. lindo lindo lindo e lindo!
    obrigada princesa :)

    RépondreSupprimer
  6. parabéns mesmo, eles mereceram :)

    RépondreSupprimer
  7. Obrigada querida *.* tu estás a escrever cada vez melhor :O

    RépondreSupprimer
  8. e então princesa, ainda continuas a achar o mesmo?

    RépondreSupprimer
  9. lindo, as always :)

    RépondreSupprimer
  10. de nada docinhooooo

    RépondreSupprimer
  11. Porque gostei muito :)

    RépondreSupprimer
  12. não tens de quê coração <3

    RépondreSupprimer
  13. lindo lindo princess ♥

    RépondreSupprimer
  14. também doce, talvez um pouco confusa, mas bem sempre :)

    RépondreSupprimer
  15. nada disso, e ai, aquele excerto diz-me tanto * <3

    RépondreSupprimer
  16. é do amor, não é verdade?

    RépondreSupprimer
  17. Obrigada querida <3 Quem me dera achar o mesmo!

    RépondreSupprimer
  18. muito obrigada, oh <3

    RépondreSupprimer
  19. Gosto imenso de vir aqui ler as coisas bonitas e cheias de ternura que escreves :')

    RépondreSupprimer
  20. Obrigada ? Obrigada eu , ora essa (:

    RépondreSupprimer
not even for a second would I lie to myself. too many things are missing and there's a tear in my eye. it's not a question or an answer, but it will change your mind. we'll be the same tomorrow, we're dancin' as we borrow and sing a song for sorrow