lundi 20 février 2012

Tinha saudades de ficar assim contigo. Assim os um, tal como o que somos, debaixo dos lençóis, a olhar-te nos olhos e a deixar que as mãos percorram cada pedaço do nosso corpo, deixar que os nossos lábios se cruzem e oh, se cruzem para o mais maravilhoso dos beijos, calmo, lento e apaixonado. Tinha saudades de sentir a tua pele e de passar as minhas mãos pelos teus braços que tanto me aconchegam em ti, em nós. Passar à tua frente em roupa interior e sentir o desejo que se apodera de ti, deixar que cada respirar vala a pena, deixar que cada sorriso não tenha preço, deixar que cada olhar seja tão penetrante e profundo, deixar que mergulhes em mim tão lentamente, daquele jeito que só tu sabes como é, dar-te a mão, aperta-la com força e deitar a minha cabeça sob o meu peito enquanto me acaricias o cabelo. Rebolar dentro da cama sem conseguirmos perceber onde fica o lençol, pousar os meus pés gelados em cima dos teus e observar a tua cara de prazer por me teres nos teus braços, a tua cara feliz, serena e aquele pequeno sorriso com um grande brilho nos olhos. Virar-me de costas para ti, e vires puxar-me, as tuas doces massagens sob as minhas costas, o nosso tão nós no auge da felicidade, no calor do nosso engenho e deixar que nos leiamos, que nos leiamos o que nos vai na alma dançarina e no coração acelerado, deixar que nos leiamos, devagarinho. Sempre tua.

44 commentaires:

  1. Acho que toda a gente o pensa xd

    RépondreSupprimer
  2. está fantástico, mesmo muito!

    RépondreSupprimer
  3. muito obrigada queridaaaa ♥

    RépondreSupprimer
  4. então não és? e tens um cabelo mesmo fiche :p

    RépondreSupprimer
  5. Isto aqui está fantástico <3

    RépondreSupprimer
  6. obrigada meu doce. gostei muito do teu, aliás como sempre !

    RépondreSupprimer
  7. vota nas duas sondagens que tenho no fim da página no meu blogue, agradeço a tua opinião. só tens 5 dias para o fazer! obrigada e beijinhos*

    RépondreSupprimer
  8. e eu do teu, minha linda :)

    RépondreSupprimer
  9. de nada minha querida, não há nada à agradecer, acredita! :)

    RépondreSupprimer
  10. ahah true story!
    que bonito sofia cdfgfghhjhdlujfexfjjv

    RépondreSupprimer
  11. querida és tu, acredita! :)

    RépondreSupprimer
  12. Muito obrigada amor (:

    RépondreSupprimer
  13. muito obrigada fofinha :)

    RépondreSupprimer
  14. muito obrigada sophie :)

    RépondreSupprimer
  15. oh, que belo textinho esse que colocas-te lá em cima (:

    RépondreSupprimer
  16. obrigada por tudo princesa, por tudo mesmo, de coração <3
    oh, sabes que às vezes começo a achar que sou mesmo...

    RépondreSupprimer
  17. oh, era impossível não achar doce (:

    RépondreSupprimer
  18. Adoro tanto a fotografia <3

    RépondreSupprimer
  19. de nada amor, sabes bem<3

    RépondreSupprimer
  20. espero mesmo que não seja, espero mesmo <3

    RépondreSupprimer
  21. eu acredito, eu acredito (:

    RépondreSupprimer
  22. são fotografias de vários fotógrafos em homenagem ao sr que está em destaque, em vários temas: campo, mar, cidade.. :)

    RépondreSupprimer
  23. muito muito obrigada querida! linda és tu!

    RépondreSupprimer
  24. é muito, se puderes vai ver :)

    RépondreSupprimer
  25. Na reitoria da universidade de Lisboa, na cidade universitária :)

    RépondreSupprimer
  26. não faz sentido continuar a escrever:)

    RépondreSupprimer
  27. porque eu só escrevo para ele. e agora acabou. quer dizer..já acabou à muito tempo, eu é que nunca quis aceitar. mas finalmente aceitei, e não me vou magoar mais a tentar tirar palavras de um amor que já não é amor:)

    RépondreSupprimer
  28. Oh, pois é, tu és de Viana :o que tonta xD

    RépondreSupprimer
  29. Desculpa a demora querida, tenho estado fora!

    RépondreSupprimer
  30. muito obrigada princesa <3
    adoro o primeiro post *.*

    RépondreSupprimer
not even for a second would I lie to myself. too many things are missing and there's a tear in my eye. it's not a question or an answer, but it will change your mind. we'll be the same tomorrow, we're dancin' as we borrow and sing a song for sorrow