vendredi 27 janvier 2012

Dá-me um abraço

"Dá-me um abraço que seja forte, e me conforte a cada canto, não digas nada que o nada é tanto, e eu não me importo. Dá-me um abraço fica por perto, neste aperto tão pouco espaço, não quero mais nada, só o silêncio do teu abraço. Já me perdi sem rumo certo, já me venci pelo cansaço e estando longe, estive tão perto do teu abraço. Dá-me um abraço que me desperte e me aperte sem me apertar, que eu já estou perto abre os teus braços quando eu chegar. É nesse abraço que eu descanso, esse espaço que me sossega e quando possas dá-me outro abraço, só um não chega.(...) E estando longe, estive tão perto, do teu abraço."

not even for a second would I lie to myself. too many things are missing and there's a tear in my eye. it's not a question or an answer, but it will change your mind. we'll be the same tomorrow, we're dancin' as we borrow and sing a song for sorrow