mercredi 21 décembre 2011


E hoje vou voltar à mesma rotina, beber a minha caneca de leite quente e olhar pela janela a ver a chuva cair, e à espera que tu chegues, à espera que venhas passar a noite ao meu lado, à espera que me venhas dar a mão e me aquecer o coração. Tenho os pés gelados, preciso do calor humano dos teus, por cima dos meus a aquece-los. Levanto-me, vou buscar o telemóvel, procuro o teu número, e telefono-te. Que bem me faz ouvir a tua voz. E hoje, já não consigo adormecer, sem antes a ouvir antes, sem que faças que te sinta presente, sem que me aqueças o coração apenas com as tuas palavras. Estarei sempre à tua espera, e à espera da nossa noite, das nossas eternas noites.


Sempre tua, S.

14 commentaires:

  1. tão adorável, fazem-se mesmo bem...

    RépondreSupprimer
  2. Adorei, está tão cheio de amor!

    RépondreSupprimer
  3. sim, acho e não devo ser a única. Oh, não precisas de agradecer, sim? Digo-te isto de alma.

    RépondreSupprimer
  4. claro!!! adorei o texto *

    RépondreSupprimer
  5. é mesmo bom quando existe todo este amor, princesa :)

    RépondreSupprimer
  6. só disse a verdade. é que gostei mesmo, a sério.

    RépondreSupprimer
  7. de nada!
    e adoro, o titulo ahah.

    RépondreSupprimer

not even for a second would I lie to myself. too many things are missing and there's a tear in my eye. it's not a question or an answer, but it will change your mind. we'll be the same tomorrow, we're dancin' as we borrow and sing a song for sorrow