samedi 22 octobre 2011

"Contar o que se viveu é em todo o caso, um exercicio de memória sobre o passado - e eu (...) preciso sobretudo de dedicar-me mais empenhadamente a arranjar uma nova vida que substituta esta que, creio, gastei depressa demais, fazendo muitas coisas de modo apressado de mais, fazendo ao ponto de não ter sido excepcional em nada do que tentei."



2 commentaires:

not even for a second would I lie to myself. too many things are missing and there's a tear in my eye. it's not a question or an answer, but it will change your mind. we'll be the same tomorrow, we're dancin' as we borrow and sing a song for sorrow